MENÇÃO HONROSA

Belo e imponente conjunto com partido arquitetônico claro e coerente. 

A integração do bloco central com os blocos leste e oeste acontece com naturalidade, formando um só elemento forte e elegante.

ata de julgamento

Anexo da Biblioteca Nacional


Concurso de anteprojetos de arquitetura

Local: Rio de Janeiro - RJ

Área construída: 7.000m²

Status: concurso de projetos


autores:

Fábio Domingos Batista

Igor Costa Spanger

Luciano Suski

Moacir Zancopé Junior

colaboradores:

Mariana Steiner Gusmão 

Simone Regina Nhiemetz Born
Rodolfo Scuciato 

Vitor Jun Takahashi


Implantação

O edifício proposto está inserido nos limites determinados no edital e termo de referência.

As intervenções urbanas como a demolição da Avenida Perimetral, implantação de praças e equipamentos urbanos irão qualificar significativamente a área. A presença de um edifício destinado à Biblioteca Nacional qualifica significativamente este conjunto.

O edifício proposto almeja uma boa integração com o entorno. Optou-se por uma edificação com aspecto institucional, sólida, neutra e silenciosa, características compatíveis a uma biblioteca.

O acesso principal do edifício é realizado pelo bloco oeste, onde foi inserida uma ampla abertura integrando o acesso à praça proposta neste local. Já o acesso de serviço foi disposto no bloco leste, local onde também foi disposto o acesso de veículos.


organização

A organização teve como diretriz principal o Termo de Referência. A disposição do espaço possibilitou a separação de acesso às áreas públicas e às áreas controladas.

No Pavimento Térreo disposto junto ao grande saguão estão os acessos às áreas públicas como restaurante, café, espaço de exposições, sala de leitura, biblioteca virtual, entre outros. O espaço destinado aos eventos poderá ter acesso compartilhado com o saguão ou acesso independente, quando destinado a atividades externas à Biblioteca Nacional.

O auditório, salas de múltiplos usos, produção e divisão cultural foram dispostos ao longo de amplo foyer, que poderá também ser utilizado como espaço de exposição e coquetéis.

Nos demais pavimentos foram dispostas áreas de trabalho seguindo a inter-relação sugerida no termo de referência, possibilitando a delimitação clara de cada setor.

Os núcleos de circulação vertical, compostos por elevadores e escada enclausurada pressurizada, banheiros, copa e demais instalações necessárias, foram distribuídos nos dois anexos, de modo a garantir conforto e segurança dos funcionários e usuários.


estrutura

As novas inserções possuem estrutura de concreto composta por pilares e laje protendida que vence vãos com no máximo 18,50m. O envelope do novo edifício é composto por parede de concreto com painéis ventilados, conferindo assim rigidez ao conjunto.

A opção de estrutura com laje protendida teve como diretriz principal a flexibilidade desejada pela Biblioteca Nacional, cujo lema é “planejar para mudar”.

As paredes de concreto com painéis ventilados auxiliam no bom isolamento e segurança contra o fogo, além de outros agentes prejudiciais ao acervo, como umidade e insolação.


acessibilidade e sustentabilidade

A proposta teve como condicionante a acessibilidade universal em toda a edificação. A circulação, instalações sanitárias e espaços de trabalho possibilitam a utilização por usuários diversos, não apresentando barreiras que limitem pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

A NBR 9050 norteou as questões de acessibilidade, assim como o código de obras da cidade do Rio de Janeiro, e demais leis existentes sobre o tema.

A sustentabilidade foi garantida por ações projetuais como condicionantes de insolação, condicionantes climáticos, e utilização de materiais adequados ao uso da edificação. 

Copyright © All rights reserved.
Using Format